____________"Profundo Amar"____________: Setembro 2010

"Selos de Profundo Amar"

"Profundo Amar"

Os direitos autorais são protegidos pela lei de nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998.
"Violar é crime estabelecida pelo artigo 184 do código penal"
(Caso queira uma cópia, solicite-a e mencione sempre sua autoria)


Conheçam Também:

Grato H²K

29 de set de 2010

"Manuscrito"


"Postagem dedicada a uma pessoa muito especial."
A qual sou capaz de colocar a empatia antes mesmo do que sinto.





 

26 de set de 2010

"Hábito??"



Hábito
Pode não parecer, mas o silêncio teu me faz perecer.
Incrível como faz falta o som de sua voz ao anoitecer.
Incrível como nos habituamos a outrem mesmo sem tudo saber.

Sei apenas deste silêncio ensurdecedor.
Que teima em perguntar-me sobre o que é o amor.
A mente divaga por lembranças, e tenta causar torpor.

No entanto, nada embriaga.
Nenhuma lembrança no momento afaga.
Tento moldar este pensar, mas a mente apenas divaga.

E neste divagar sem desejar parar,
Encontro-te em muitos campos deste devanear.
Devaneios sublimes que fortalecem a essência de se amar.

Talvez não passe mesmo de devaneios!
Talvez tão somente neles cure meus anseios!
Ou ainda talvez em devaneios deixe meus receios.

E quem sabe desperto lhe encontraria!
O silêncio não mais a mim mortificaria!
A tua presença finalmente a este fortificaria.

Estranho pensar em nossos hábitos.
E a forma como faz falta os sentidos cálidos.

Estranho é divagar novamente.
Por um caminho que pensava ser agora descrente.

Mas noto que o caminho é desconhecido.
Não o mesmo que em outros tempos fora percorrido!

Cria-se nova trilha,
E este percorrido com alegria.

Talvez então, não seja tão somente um hábito
Mas o momento que antecede o nascimento de um amor válido.



22 de set de 2010

"Welcome to Spring"

Hoje véspera de Primavera, estive a divagar juntamente a minha querida amiga Lívia Azzi de "Inquietude do Pensamento" e resolvemos (idéia dela) fazer uma postagem a fim de bem receber a Primavera.
Certamente irão se deleitar ao lerem seu texto "Sofrer Bem na Primavera", e a seguir a minha contribuição à data querida.



A primavera que traz consigo o desabrochar das flores
Traz também o desabrochar de antigos e novos amores
Como se a cada florescer fizesse também o amor transparecer
O inócuo do inverno é passado, lembrança para o novo amanhecer

A primavera que vem desabrochar em nossos peitos
Permitindo flores nascer de tenros sentimentos
Como se a intensidade de cada sentido fosse elevado
A intensidade da vida ficando ainda mais aguçado

Uma sensação de liberdade em demasia
Pulsando dentro de mim com extrema maestria
A vida novamente aflorada faz convite à vida e a mais nada
O desejo eloqüente de viver a vida em perfumada toada

Assim espelho a primavera e toda sua florada
Faz a vida desabrochar e a beleza novamente restaurada
Que a primavera traga também certa linda flor
Pois nesta vida me falta apenas verdadeiro amor

Que esta primavera dure para sempre
Se não for aos olhos que seja em nossa mente
Que venha restaurar os sentidos e aos amores
Tal como faz reluzir perfumes e flores.



18 de set de 2010

"O Bem que Sua Voz me Faz"



O som da sua voz conforta acalma causa proximidade
A proximidade inócua que cura uma qual certa ansiedade
Difícil especular sobre tal cura visto não se tratar de enfermidade

Mas, tal como o amor em desventura deixa cicatrizes invisíveis
Sua voz traz alento, calmaria que em palavras são indefiníveis

Como se a sensação de bem estar estivesse implícita a cada balbuciar
A cada gargalhada tua, que logo imagino o sorriso em seu olhar
Ah o olhar, singelo e claro que faz qualquer marinheiro neles querer navegar

O que tento dizer, mesmo que sem algum sentido
É que sem o alento de sua voz sinto-me mesmo perdido

A noite não se faz completa sem sua voz que à noite alenta
O sono é mais calmo, a mente esta mais leve e sem mais tormenta
A noite cai feito manta e cálida, pois, agora o coração se esquenta

Faz o amanhecer parecer mais claro, e todo um dia mais alvo
Parece exagero em minhas palavras, mas de certo um dia salvo

É assim, que tento lhe dizer
Já que ficar sem contigo falar não há prazer
Apenas saudade que em minhas palavras deixo transparecer


16 de set de 2010

"Momentos"


Existe o momento de silenciar
De permitir a dor ficar
Existe o momento de brincar
E fazer da alegria um bem estar
Existe o período para se esquecer
Permitir outros momentos florescer
Existe o momento de calar
Deixar a dor partir sem nela falar
Para cada momento uma ação
Para todos eles o coração
Para cada estação uma temperatura
Para toda vida tempestades e ternura
Para cada amanhecer um sorriso
Para cada anoitecer um abrigo
Para cada paixão uma resposta
Para cada amor uma proposta
O momento esta por toda vida
Importante não eternizá-lo em ferida
Respeite a cada qual seu momento
Por si só encontrará seu firmamento
Se desejar eternizar uma vida
Perpetue os bons momentos desta lida
E se quiser curar uma cicatriz
Faça no amor a sua eterna raiz
Este é o momento que exalo
De querer o amor e assim eternizá-lo

6 de set de 2010

"Um Segundo"




Me pego pensando na ausência de um segundo
Que inexiste dado este pensamento profundo
A presença vai além do estar presente
Esta em nossa mente mesmo de corpo ausente


O pensamento que vagueia e transpõe a distância
Não importa quão longe esteja o pensar se fez sua estância
Este pensar que lhe alcança e se pergunta
Em que sonho permitira fazer-te uma permuta?


Um intercâmbio de pensamentos
Em troca de seu pensar meus sentimentos
Estes que assolam a madrugada
E me faz querer-te em minha morada


Morada dos deuses de certo
Pois se trata de estar sempre por perto
Mesmo na inexistência da ausência de um segundo
Quero-te sempre por perto e não tão somente em pensamento profundo



LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Web Analytics