____________"Profundo Amar"____________: Julho 2011

"Selos de Profundo Amar"

"Profundo Amar"

Os direitos autorais são protegidos pela lei de nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998.
"Violar é crime estabelecida pelo artigo 184 do código penal"
(Caso queira uma cópia, solicite-a e mencione sempre sua autoria)


Conheçam Também:

Grato H²K

30 de jul de 2011

"Desenho te Querendo"



Eis que com a ponta de um grafite muito bem apontado
Tento incessantemente aproximar nossos lábios
Num traçar de linhas ainda inocentes
Busco a beleza de sua face eloqüente

Sei de mim e não traço linhas de um artista
Apenas tento me aproximar de sua beleza bem quista
Envolvo-me em seus lábios feito sonhador
Traço-os com candura, certo de que és o meu amor

Ao detalhe dos olhos me perco ao tentar descrever
São janelas tão lindas que minha alma fez acender
Verdes da cor do mar mais distante
 Desejo aproximar-me  a ponto de tocar nossos semblantes

Em seus cachos quero prender e perder meus dedos
Acariciar sua nuca e ao pé do ouvido contar-te meus desejos
Um beijo envolvente faz-me calar toda palavra
Os corpos se tocam e fazem-se bailar em noite enluarada

Ah! Quem dera pudesse viajar com um pensamento
Alcançaria seus lábios e os beijaria já estando sedento
Abraçaria seu corpo com extremo cuidado e carinho
Olharia em seus olhos e diria que seu amor é meu melhor caminho




26 de jul de 2011

"Aprendi..."



Aprendi que o amor não causa dor
Dói a ferida deixada pelo amor em sua partida
Aprendi que saudar a quem deixou de viver tem agridoce sabor
Mas saudar um amor que partiu amarga a alma e faz surgir a dor

Aprendi que o amor não tem idade, raça ou cor
Simplesmente aparece se aloja  causando tremor
Aprendi que o sentimento não tem nome
Nós quem atrelamos a ele meros codinomes

Aprendi que o amor nasce sem ter de se anunciar
Pois faz parte do que somos e nascemos para amar
Aprendi que o vento gelado corta os lábios
Mas o beijo bem dado cura a alma, e pra isso não preciso ser sábio

Aprendi que não devo negar meu dom de amar
Se o fizer perco a vida deixando o ódio me esmagar
Aprendi que não amo por um simples e mero querer
Amo pois, fez morada em meu peito e a vida faz florescer

Aprendi que não posso te prometer o mundo
Mas posso ser honesto, e dizer que te amo em profundo
Aprendi que nesta simplicidade suave do seu ser
Amei cada fagulha tua e o amor... Ah! o amor, você fez apenas crescer



20 de jul de 2011

"Lacuna"



Pode não se ver

Pode não se ouvir falar ou sentir estremecer

Os olhos traem o ser, mostra o que se quer ver

Mas o coração não se engana e se faz doer

A lacuna que não se viu nascer

Mas sentida  nos faz adoecer

A mesma ponte que hora fora lhe buscar

Hoje se faz de caminho para o seu distanciar

Existem distâncias que podemos com a vista apreciar

Mas outras que apenas o coração sente se criar

Me ofereceram certa vez um novo coração

Um que ainda não fora marcado pela emoção

Fiquei atentado em trocá-lo por este meu já judiado

Um coração novinho sem se quer um arranhão e todo iluminado

Ponderei e decidi não ceder à tentação

Mesmo sabendo que aquele novo coração

Não doeria como dói este o meu diante desta sensação

No entanto, um novo coração não lhe amaria como ama este o meu

Que se refez das cicatrizes, reconstruiu-se tão somente para ser seu 

...


14 de jul de 2011

"Para onde foi a Inspiração??"


Por onde andas esta minha inspiração?
Deve ter partido, ou simplesmente perdeu a direção.
Desnorteado deve de fato estar
Pois este coração se perde de tanto amar

Sigo os passos da Meire, conto meus sonhos ao vento
Sonho acordado desejando de minha amada eterno alento
Ou como ensina Marilene, encontro na escrita o que me falta
Nela faço rima, e nas rimas o amor sempre se exalta

Da saudade, faço o sentimento o mais cálido
Do momento vivido que jamais será esquecido
 Assim nos ensina a escritora Tânia
Que a saudade jamais deve ser vista como infâmia

Cito ainda a querida Van, que nos ensina a manter a caminhada
Mesmo que encontremos areia movediça ou pisemos em brasa
Nossa atitudes, nos dirão quem somos
Diante da adversidade crescemos, e assim lembraremo-nos de quem fomos

É,  a inspiração realmente perdeu a direção
Prendeu-se em único foco este meu coração
Em admirar uma a quem muita amada
Penso o tempo todo nesta minha adorada.

Às escritoras meu perdão
Mas tão somente por suas palavras que pude dar vazão. 

Cliquem nos nomes, e poderão achar as fontes de inspiração...



9 de jul de 2011

"O que não se pode Ver"


Pode-se esconder

Não deixar de correr

Cedo ou tarde lhe alcançara

Inevitavelmente lhe arrebatara

Se inimigo fosse, diria que o mais letal

Sorrateiro, não se nota presença tampouco sinal

Move-se rapidamente e sem gerar desconfiança

Silenciosamente somos  tomados, feito crianças

E apenas muito tardiamente nos damos conta

Que fomos tomados sem nenhuma afronta

Dominados em nosso mais intimo ser

Se quer entendemos nosso querer

Semente chamada probabilidade

Pequenina, não gera adversidade

E quando enfim da seus frutos

Nota-se quão fomos obtusos

Não notamos sua chegada

Tampouco sua florada

Apenas vamos  notar

Quando já estamos a amar...






6 de jul de 2011

"Ondine"



Pescador que nada pescava
Surpreendido pelo mar, traz em sua rede tua amada

O amor inesperado sem ter sido conjugado
Novo amor ao pescador que do amor pensara já ser julgado

Renovando a vida ao pescador de vida exaurida
Dos amores restara apenas cicatrizes em sua lida

Extasiado pouco compreende um ato
Julga-se incapaz de ser amado

Perde-se em estúpida embriaguez
E por temer o próprio medo fez o que fez

Pôs fim ao amor que chegara incandescido

E esta coragem fugaz de por fim ao temerário
Em sobriedade provou-se engano solitário

Chora sete lágrimas pelo amor partido
Vela sete noites o amor julgo desmerecido
Que por sete vidas será o amor interrompido

Cabisbaixo depara-se com o ledo engano
Por temer o desconhecido, seu ato insano

Arrependido retoma seu curso
Retoma seu amor e permite que a vida prossiga seu percurso


 Não deixe de fazer algo que gosta devido à falta de tempo.
Não deixe de ter alguém ao seu lado por puro medo de ser feliz.
A única falta que terá, será desse tempo que infelizmente não voltará mais. 

(Mario Quintana).


4 de jul de 2011

"Um lugar para Sonhar"


Existe um lugar onde a magia da escrita nos faz flutuar
Um cantinho tão aconchegante que é impossível não amar
Esta casa que nos recebe sempre com extrema alegria
Pode até parecer exagero, mas garanto não precisar de alegoria

Um cantinho onde as palavras cantam e entoam carisma
Escreve com a alma, escritora que mais tenho como poetisa
Deixa fluir em seus versares, passagem da vida e de lugares
Permeia nossa pele e sentimos os sentidos próprios se exaltarem

Esta suave alma, que não apenas se expressa
Mas que se conjuga lindamente e sempre sem pressa
A Van de Retalhos do que Sou que dispensa apresentação
Basta conhecer seus versos, pois certamente reconhecera o coração

Um lugar feito para sonhar
Que não precisa ser de sonhos, mas certamente feito para amar

Visitem e comprovem, e me digam se não estava com razão
Leia com os olhos, mas peço que entendam com o coração




2 de jul de 2011

"Encontro"


Ah! Que doce encontro este a que tive
Inesperado, inquietante o desejo que abstive
Palavras medidas, vezes perdidas
O olhar alvoroçado e por vezes sem medidas

O tocar das mãos como quem quer acarinhar
O levitar dos dedos que se faz num doce acariciar
Os olhos nos olhos que faz o olhar se perder
O sorriso acanhado que faz as pernas tremer

Sem nenhum desvio nenhuma distração
Os olhos alimentam com beleza o coração
Abster-se dos sentidos que traduzem o viver
O carinho expressivo que vem a alma acolher

Longo fora o tempo que deixara de alimentar
Este desejo que vem da alma, desejo de amar
E diante de seu olhar, palavra alguma se cria
Faz de quem escreve, apaixonado na noite fria






LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Web Analytics